Domingo, 6 de Setembro de 2009
Carlos Martins

Já começou a discussão nesta campanha sobre a sustentabilidade de Segurança Social em Portugal. Interessa, antes de qualquer argumentação ideológica, saber o problema em mãos.


 


A questão básica resume-se a um problema demográfico. O estrangulamento etário da geração agora a entrar ou recém entrada no mercado de trabalho (e portanto, a contribuir para o sistema) impõe a tomada de medidas a três níveis:


 


1) incentivar a natalidade (para reverter a longo prazo este estrangulamento);


 


2) incentivar a imigração (sem rodeios sobre o tema, mas idealmente imigração de trabalhadores qualificados);


 


3) reconstruir o sistema para a nova realidade e prevenir (enquanto é tempo) este estrangulamento.


 


As soluções passam impreterivelmente por dois planos: aumento dos descontos (ou aumento da vida activa, adiando a reforma) e/ou crescimento económico. A segunda via é sem dúvida a menos dolorosa.


 



 


Retirado daqui


Publicado em 6/9/09 às 22:51
Link | Comentar

Terça-feira, 11 de Agosto de 2009
Tomás Belchior

A propósito desta notícia, lembrei-me do Descubra as Diferenças do passado dia 6 de Fevereiro, onde o Bruno Alves e o Pedro Picoito acabaram a discutir o conceito de "salário justo" a propósito do regresso do proteccionismo em Inglaterra. Se não me falha a memória, a tese do Pedro Picoito era a de que uma pessoa (neste caso um imigrante) só aceitaria ganhar menos do que outra que desempenhasse a mesma função se estivesse numa situação de fragilidade e que a solução para este problema era garantir que "conquistas civilizacionais" como o salário mínimo e a não discriminação salarial eram aplicadas. Só assim seria possível conciliar salários definidos pelo mercado e assegurar a dignidade dos trabalhadores.



Não querendo reacender a discussão entre salário mínimo, desemprego e produtividade, parece-me óbvio que o problema nestas situações não é alguém oferecer-se para trabalhar por menos que outra pessoa que ocupe o mesmo posto, o problema está na parte da "situação de fragilidade". As pessoas não são exploradas porque não falam a língua local ou porque não têm qualificações. São exploradas porque a lei não as protege. Empurrar imigrantes para a ilegalidade é muitas vezes o que permite os casos de coacção, de agressões e até de escravidão. É um preço elevado a pagar pela dignidade de quem está protegido pelo salário mínimo.


 


Publicado em 11/8/09 às 13:15
Link | Comentar | Comentários (1)

Sexta-feira, 31 de Julho de 2009
Tomás Belchior
Caro João Galamba, vamos por partes. Ao contrário do que me acusa, eu não culpo o PS por tudo o que de negativo há em Portugal. Apenas culpo o PS por não ter feito nada para impedir/resolver, nos onze anos dos últimos catorze que esteve a governar Portugal, a tal crise endémica do país, igualmente muito badalada em Portugal e no exterior.

 

Quanto à sustentabilidade da Segurança Social, o  João Galamba acha que a redução das pensões é uma reforma da segurança social, o que diz muito sobre a insustentabilidade da dita nas mãos dos socialistas. Qualquer dia, em nome do sistema e da sua sustentabilidade, ainda veremos reformados a pagar em vez de receber. Isso não são reformas, são remendos.

 

Por outro lado, não entendo a provocação do João Galamba quanto ao discurso do CDS sobre imigração. Em primeiro lugar, porque não vejo que o discurso seja anti-imigração, tanto mais que ele é inspirado nas iniciativas do Conselho Europeu durante a presidência francesa da UE (e está a par das políticas de imigração da Europa). E em segundo lugar, porque, e independentemente disso, estão por demonstrar os impactos da imigração na natalidade e (presumo que o João também se referia a isso) na sustentabilidade da segurança social. Até porque também há dados que apontam no sentido oposto, nomeadamente no âmbito de sistemas dotados de várias prestações sociais.

 

Mas podemos discutir isso sem problemas. O João pode começar por explicar em concreto porque é que (e em que é que) a política de imigração deve estar relacionada com as políticas de natalidade. 

 

Publicado em 31/7/09 às 17:18
Link | Comentar | Comentários (2)

Rui Castro

O João Galamba já não quer discutir a natalidade e virou-se agora para a imigração (ele chama-lhe emigração, mas presumo que se trate de um lapso). E fá-lo da pior forma, demonstrando que o seu interesse pelos imigrantes é meramente instrumental. Pelo menos, é o que parece resultar da associação que faz entre a imigração e a natalidade. É, por isso, que lhe devolvo a questão: o interesse do João Galamba (e do PS, já agora) pelos imigrantes resulta da sua dignidade enquanto seres humanos ou é puramente interesseira, pretendendo que procriem como coelhos, de forma a contribuir para o aumento da natalidade em Portugal? 


Publicado em 31/7/09 às 16:37
Link | Comentar | Comentários (9)


Toponímia
Declaração de Princípios
Biografias
Estudos de Tráfego
Baixar Impostos?
Políticas de Natalidade
Energias Renováveis Alternativas
Economia Subsidiada
(in)Justiça
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Autores
Mais Comentados
Pesquisar
 
Tags

aborto(1)

açores(2)

adopção(1)

agricultura(2)

água(1)

ambiente(22)

asfixia democrática(2)

autárquicas porto(1)

be(2)

biografias(1)

bloco(14)

bloco central(19)

blogconf(10)

calúnia(1)

campanha(2)

cartazes(9)

casamento(3)

casamento entre pessoas do mesmo sexo(12)

cds(55)

censura(1)

centralismo(1)

centrão(6)

cerejas sem caroços(1)

código contributivo(1)

código de execução de penas(1)

coligação ps / pcp(1)

coligações(3)

competitividade(1)

comunicação política(1)

comunicação social(7)

comunismo(6)

confiança(1)

conservadorismo(5)

debates(132)

demagogia(2)

democracia(7)

democracia-cristã(2)

desemprego(2)

economia(64)

educação(16)

educação sexual(2)

eleições(49)

emprego(3)

energia(24)

escola pública(2)

estado(2)

estalinismo(4)

estudos de tráfego(6)

extrema-esquerda(2)

família(4)

fiscalidade(24)

imigração(4)

inovação(5)

investimento público(5)

jornal nacional(5)

justiça(16)

lei do arrendamento(2)

leninismo(5)

liberalismo(20)

liberdade(10)

louçã(3)

magalhães(4)

mandatária juventude ps(2)

manuela moura guedes(8)

maoismo(4)

marketing(4)

marxismo(2)

media(15)

mercado(2)

meritocracia(4)

mobilidade(6)

não(2)

natalidade(41)

ordenamento do território(2)

políticas públicas(34)

portugal(2)

presidência da república(2)

produtividade(2)

programa cds(23)

programa eleitoral(2)

programa ps(17)

programa psd(2)

programas eleitorais(3)

ps(43)

psd(24)

rua direita(25)

saúde(11)

segurança(7)

segurança social(8)

simplex(2)

socialismo(2)

sócrates(8)

socrates(2)

subsídios(7)

trotskismo(5)

tvi(2)

união de facto(8)

voluntariado(2)

voto útil(22)

voto verdadeiramente útil(9)

todas as tags

Twingly BlogRank
blogs SAPO