Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arquivo Rua Direita

Arquivo Rua Direita

20
Ago09

Uma Resposta em Folhetim - Episódio 5

Tomás Belchior

"4-Será que as críticas ao proteccionismo e aos subsídios feitas pelo Tomás não implicam uma revolução liberal em Portugal? Se sim, será que tal é desejável? E, se for desejável, porquê?"


 


Usando o velho chavão: revoluções não, reformas sim. São desejáveis nem que seja porque, ao contrário do socialismo, o liberalismo é coisa que nunca foi tentada por estas bandas. Insistir em mais socialismo para resolver o problema do atraso crónico de Portugal é dizer que é possível resolver os problemas económicos do país aplicando as mesmas receitas que nos trouxeram até aqui. Não percebo como é que essa defesa pode ser feita.


 


No que diz respeito à crise, ao contrário do que o João e quem defende argumentos análogos parece pensar, mesmo contando com os recentes acontecimentos, os benefícios da liberalização dos mercados financeiros são muito superiores aos seus custos. Sem querer entrar na discussão sobre o papel que os bancos centrais e os governos desempenharam na génese desta crise, defender que ela é a prova da falência do liberalismo é ignorar os factos.


 


O que esta crise prova é que é um erro pensar que se pode eliminar a contingência através de planeamento e de racionalidade. A regulação que faltou não era uma regulação que impedisse a liberalização mas sim uma que nos protegesse dos efeitos extremos da liberalização, sem deitar fora os seus óbvios benefícios. Não sei isso seria possível, mas sei que não é possível gerar riqueza sem risco e que este modelo de desenvolvimento onde o Estado assume riscos colectivamente, impondo custos colectivos mas atribuindo rendimentos selectivos não é, nem nunca foi, sustentável, como aliás a nossa triste realidade demonstra.


 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

ruadireitablog [at] gmail.com

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D