Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arquivo Rua Direita

Arquivo Rua Direita

21
Ago09

Subsídios: factos

Carlos Martins

Este é um normalíssimo e muito simples gráfico de S e D (oferta e procura) que se aprende nas primeiras cadeiras de economia:


 



 


Fonte: ingrimayne.com


 


Sem querer tirar a ansiedade de muitos de vocês para descodificar o gráfico e argumentar para um ou outro lado, vou só relatar a evolução dinâmica espelhada na figura.


 


No primeiro momento ("old price" e "old quantity"), a oferta e procura encontram-se livremente. As quantidades produzidas são as que optimizam a afectação eficiente de recursos da economia.


 


Depois aparece o subsídio, que artificialmente desvia paralelamente a curva de oferta para baixo, o que implica que: 1) o consumidor pense que o preço está no óptimo de oferta e procura, e portanto, está disposto a comprar mais, dada a nova curva de oferta; 2) o produtor considere a sua curva de oferta no mesmo nível (para alguma coisa obteve o subsídio...), e portanto, dada a nova quantidade que os consumidores estão dispostos a consumir ("new quantity"), consideram que o preço está em acima do inicial ("price sellers see").


 


Resultado: os produtores aumentam a produção, mas como os consumidores vêem a nova curva de oferta, estão apenas dispostos a pagar um preço mais baixo. Parece excelente. Só há um problema. Os recursos da economia como um todo são escassos, e neste caso são esbanjados para melhorar artificialmente o preço de um bem, ou seja, há um custo para a economia como um todo. Há muitos outros bens (ou impostos) que vão ser negativamente afectados por esta distorção.


 


Este exemplo é para pão. Mas serve para pão, batatas, carros..ou electricidade.


 


Agora imaginem que para quase tudo havia subsídios (quão longe da verdade está esta afirmação!?). Quem paga o custo para a sociedade ? A sociedade! Ou seja, a única consequência do subsídio é a perda de eficiência e de competitividade...


 


(há em qualquer manual de economia, mas a título de exemplo para quem quiser ver mais em detalhe uma analise simples a este gráfico:


 http://ingrimayne.com/econ/optional/effic/EfficiencyMark2.html)

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

ruadireitablog [at] gmail.com

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D