Terça-feira, 4 de Agosto de 2009
Rui Castro

Na página 70 do programa do PS pode ler-se:


 


"Os resultados da reforma dos cuidados de saúde primários são reconhecidos pelos utentes e pelos profissionais. As 200 Unidades de Saúde Familiar existentes acompanham já 2,2 milhões de portugueses e permitiram que mais cerca de 250 mil pessoas passassem a ter médico de família."


 


Ora, de acordo com um relatório elaborado pelo Tribunal de Contas, ficámos hoje a saber que:


 


"segundo o relatório de seguimento às recomendações formuladas no auditoria ao “Acesso aos Cuidados de Saúde no Serviço Nacional de Saúde (SNS) – Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia (SIGIC), em 31 de Dezembro de 2008 havia quase 1,5 milhões de utentes sem médico de família no país, um aumento de 27 por cento relativamente a Junho de 2006."


Publicado em 4/8/09 às 01:26
Link | Comentar

2 Comentários:
De cgama a 4 de Agosto de 2009 às 08:10
Uma pessoa malvada e cruel, tem desempenhado funções de executor da sociedade portuguesa e de si próprio, impor regras e dondutas (Avaliação dos Prof. ECD , gestão escolar, congelamento de carreiras, funcionários públicos,etc.
Gostaria de continuar com ele?
Se você não quiser mais, deve apoiar e fornecer novas oportunidades. No meu caso aqui fica o aviso.


De H. Carmona da Mota a 4 de Agosto de 2009 às 09:45
Entre 2001 e 2008 a percentagem de portugueses que não têm médico de família a quem costumam recorrer decresceu substancialmente (de 15,1% para 7,9%), estando assim a esmagadora maioria da população portuguesa abrangida, hoje em dia, por esta especialidade no seu Centro de Saúde (91,2%). É nas Regiões de Lisboa e Vale do Tejo e do Algarve que existem mais inquiridos sem médico de família atribuído, ao contrário do Alentejo e do Centro, onde a quase totalidade dos inquiridos afirma ter um clínico geral a quem costuma recorrer sempre que necessita.
Em 2008, independentemente do género e do estatuto sócio-económico, são os inquiridos mais jovens (até aos 29 anos) e os mais escolarizados (acima da escolaridade obrigatória) quem refere mais frequentemente não ter médico de família a quem recorrer. Esta situação dos mais jovens pode ficar a dever-se ao facto de, nesta faixa etária, muitos deles se encontrarem num período de transição geracional e de mobilidade geográfica, tendo saído de casa dos pais para zonas onde necessitam de um médico de família diferente do anterior, e ainda não se terem inscrito no Centro de Saúde correspondente à sua nova residência.
M. Villaverde Cabral, P. Alcântara da Silva. O Estado da Saúde um Portugal. Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. 2009


Comentar Post

Toponímia
Declaração de Princípios
Biografias
Estudos de Tráfego
Baixar Impostos?
Políticas de Natalidade
Energias Renováveis Alternativas
Economia Subsidiada
(in)Justiça
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Autores
Mais Comentados
41 Comentários
31 Comentários
20 Comentários
14 Comentários
12 Comentários
Pesquisar
 
Tags

aborto(1)

açores(2)

adopção(1)

agricultura(2)

água(1)

ambiente(22)

asfixia democrática(2)

autárquicas porto(1)

be(2)

biografias(1)

bloco(14)

bloco central(19)

blogconf(10)

calúnia(1)

campanha(2)

cartazes(9)

casamento(3)

casamento entre pessoas do mesmo sexo(12)

cds(55)

censura(1)

centralismo(1)

centrão(6)

cerejas sem caroços(1)

código contributivo(1)

código de execução de penas(1)

coligação ps / pcp(1)

coligações(3)

competitividade(1)

comunicação política(1)

comunicação social(7)

comunismo(6)

confiança(1)

conservadorismo(5)

debates(132)

demagogia(2)

democracia(7)

democracia-cristã(2)

desemprego(2)

economia(64)

educação(16)

educação sexual(2)

eleições(49)

emprego(3)

energia(24)

escola pública(2)

estado(2)

estalinismo(4)

estudos de tráfego(6)

extrema-esquerda(2)

família(4)

fiscalidade(24)

imigração(4)

inovação(5)

investimento público(5)

jornal nacional(5)

justiça(16)

lei do arrendamento(2)

leninismo(5)

liberalismo(20)

liberdade(10)

louçã(3)

magalhães(4)

mandatária juventude ps(2)

manuela moura guedes(8)

maoismo(4)

marketing(4)

marxismo(2)

media(15)

mercado(2)

meritocracia(4)

mobilidade(6)

não(2)

natalidade(41)

ordenamento do território(2)

políticas públicas(34)

portugal(2)

presidência da república(2)

produtividade(2)

programa cds(23)

programa eleitoral(2)

programa ps(17)

programa psd(2)

programas eleitorais(3)

ps(43)

psd(24)

rua direita(25)

saúde(11)

segurança(7)

segurança social(8)

simplex(2)

socialismo(2)

sócrates(8)

socrates(2)

subsídios(7)

trotskismo(5)

tvi(2)

união de facto(8)

voluntariado(2)

voto útil(22)

voto verdadeiramente útil(9)

todas as tags

Twingly BlogRank
blogs SAPO